9 Dicas para escolher uma Cadeira de Rodas Standard

9 Dicas para escolher uma Cadeira de Rodas Standard

Quando falamos sobre cadeiras de rodas, é fácil considerá-la como uma extensão do corpo do seu utilizador. Por esse motivo, uma correta escolha de uma Cadeira de Rodas é fundamental para que a mesma corresponda o mais possível às características e necessidades do seu utilizador.

Seguem algumas dicas para ajudar na escolha da cadeira de rodas mais adequada à cada pessoa/utilizador.

1) Estrutura em aço ou estrutura em alumínio? 

 A escolha de uma estrutura de aço ou alumínio tem implicações diretas no peso da Cadeira de Rodas. Todas as estruturas são resistentes e homologadas em termos de segurança e das normas vigentes em Portugal, mas o alumínio acaba por ter a vantagem de ser mais leve do que o aço. No caso de pretender que a Cadeira de Rodas o acompanhe das suas deslocações diárias a questão do peso é um fator que deverá ter uma importância elevada na sua escolha. 

Existem outros tipos de materiais como o titânio, o magnésio e o carbono, que oferecem características diferentes do alumínio e do aço, e são encontrados com maior frequência nas Cadeiras de Rodas de gama liga-leve e superior. 

2) Rodas traseiras grandes ou pequenas? 

 Quando o utilizador tem a capacidade de manobrar a cadeira de forma autónoma, a escolha será de Cadeira de Rodas com as rodas traseiras grandes. Por outro lado, caso o utilizador não tenha essa capacidade e necessite de ser empurrado por uma segunda pessoa, a Cadeira de Rodas com as rodas traseiras pequenas (ou rodas de trânsito) poderá ser a melhor escolha pois a cadeira ficará mais compacta e, por conseguinte, mais fácil de transportar. 

3) Pneus pneumáticos ou pneus maciços? 

 A principal diferença entre rodas com pneus pneumáticos vs pneus maciços é que os pneumáticos possuem uma câmara de ar, que terá de ser insuflada com ar. Pelo facto de serem pneumáticos, o risco de furos é real e poderá torna-se num problema. Se a deslocação for essencialmente no exterior, na via pública ou passeios, por uma questão de conforto, as rodas com pneus pneumáticos poderão ser a escolha acertada pois oferecem maior capacidade de absorção do impacto do solo. Se por outro lado, o utilizador circular essencialmente no interior, em pisos planos, as rodas com pneus maciços poderão será melhor escolha pois não obrigam a manutenção, como por exemplo, verificar a pressão com regularidade.

De forma resumida, podemos então dizer que rodas com pneus pneumáticos são mais apropriadas para o exterior pois absorvem as irregularidades do piso enquanto que os pneus maciços, por serem mais duros, são mais indicados para zonas interiores.

Para utilizadores mais ativos ou experientes, poderá também ser feita uma combinação de rodas traseiras pneumáticas com rodízios dianteiros maciços. Esta combinação fornece um conforto razoável em pisos irregulares, com a vantagem de possuir rodízios maciços mais resistentes. Relembramos que os rodízios dianteiros estão sujeitos a mais impactos dianteiros em pisos irregulares como em calçada ou paralelo, logo estão mais sujeitos a furar do que as rodas traseiras, daí a nossa sugestão de ter uma solução híbrida.

4) Cruzeta simples ou dupla? 

A cruzeta dupla funciona como um reforço do assento para os utilizadores mais pesados. Esta é a principal diferença em termos de cruzetas. Deverá ter este ponto em consideração pois uma Cadeira de Rodas com cruzeta dupla torna-se mais resistente, mas também mais pesada. 

Para utilizadores de Cadeiras de Rodas que circulem com frequência em pisos irregulares, desnivelados ou utilizem um sistema de auxílio à propulsão elétrica, recomendamos a cruzeta dupla, pois será mais resistente para acomodar as forças de torção aplicadas no quadro da Cadeira de Rodas.

5) Extração rápida da roda traseira?

Quando o utilizador se depara com esta função, deve ter em consideração as seguintes mais-valias: facilidade no manuseamento, transporte e armazenamento da Cadeira de Rodas.

Verificando um caso prático, caso o utilizador pretenda transportar a cadeira de rodas na mala de uma viatura, sem dúvida alguma que a opção com rodas traseiras de extração fácil será a mais indicada uma vez que dificilmente a Cadeira de Rodas caberá inteira nas bagageiras da maioria das viaturasficando desta forma a cadeira mais compacta para transporte. 

É importante realçar que o peso de uma cadeira de rodas sem extração rápida e outra com este sistema não sofre alterações significativas.

6) Travão de Acompanhante (Cuidador)? 

Este é um componente importante quando a cadeira vai ser conduzida por terceiros, uma vez que este componente permite ao cuidador ter controlo absoluto sobre a cadeira o que se refletirá em maior segurança principalmente, quando se deslocam no exterior e acedem a declives acentuados e ultrapassam obstáculos, como degraus, soleiras, rampas. 

7) Encosto traseiro dobrável? 

Alguns modelos de cadeiras possuem como opcional o encosto traseiro dobrável (partido) e esta opção poderá ser importante se tiver de transportar a cadeira várias vezes ao longo do dia numa viatura de dimensões reduzidasvisto torná-la mais compacta. 

8) Largura do assento 

Quando abordamos a questão da largura de assento, é importante que tenha em atenção que a Cadeira de Rodas deve ficar o mais justa possível à cintura do utilizador, pois desta forma evitam-se folgas nas laterais do assento, e as folgas resultam em perda de energia quando a cadeira é propulsionada. Em Portugal, os tamanhos mais comuns são 40 e 43cm, tendo por consideração a largura da anca do utilizador.

A ideia de que devemos deixar alguns centímetros extra para a eventualidade do utilizador aumentar o seu peso poderá influenciar negativamente o posicionamento correto do utilizador, podendo levar ao desenvolvimento de deformidades estruturais, assim como também alargará a cadeira na sua totalidade. Para saber a sua medida correta, contacte um dos nossos Técnicos de Mobilidade e Posicionamento.

9) Largura total da cadeira de rodas 

Para finalizar, esta última dica é fundamental pois pode impedir, por exemplo, que possa utilizar a Cadeira de Rodas para aceder a locais com portas de dimensões reduzidas (inferiores a 70/75cm). Este problema acontece com regularidade e é mais comum existir em habitações antigas. Assim sendo, validar sempre antes da compra quais as medidas que possui nos locais onde pretende utilizar a Cadeira de Rodas, pois só assim poderá garantir a utilização do seu Produto de Apoio sem problemas, ao longo do seu dia-a-dia. No entanto, é de salientar que a largura total da cadeira é diretamente proporcional à largura do assento da cadeira, ou seja, quanto maior a largura do assento, maior a largura total da cadeira.

Tem alguma dúvida? Podemos ajudar


Deixe uma resposta